Barra de navegação

16 de set de 2010

Por onde anda o pessoal do Disney Cruj?

SÃO PAULO – Durante toda a década de 1990, a programação infantil na TV era dominada pelas loiras e belas apresentadoras como Xuxa, Eliana e Angélica.
Mas a época também foi marcada pelo surgimento do programa feito em parceria da Disney com SBT. A aposta da vez era o “TV CRUJ” (Comitê Revolucionário Ultra-Jovem), onde uma TV pirata fundada por essa garotada “invadia” a programação da emissora de Silvio Santos e passava desenhos animados para os chamados “ultra-jovens”.
Por se tratar de uma transmissão “ilegal”, os apresentadores tinham que usar disfarces e codinomes para não serem descobertos por agentes da TV. E juntos davam o famoso “Cruj, cruj, cruj, tchau”!
Era uma atração que hoje não existe nada semelhante na televisão brasileira. Talvez as pessoas mais jovens (menores de 16 anos) nunca tenham ouvido falar, ou não entenda muito a proposta do programa. Mas o público que acompanhou na época com certeza sente saudade.
Sabendo disso, o Famosidades resolveu ir atrás para saber o que eles andam fazendo nesse tempo que estão longe das telinhas. Confira!

Caíque Benigno: Era o ator por trás de Macaco, um dos primeiros e mais populares membros do “Comitê Revolucionário Ultra Jovem”. Seu personagem era responsável por “dar o play” nos desenhos animados do programa, sempre respondendo “é pra já” antes de executar sua nobre função.
Benigno interpretou o personagem durante três anos, de 1997 até 1999, e atualmente segue a carreira musical. Com o nome artístico de DJ Caíque, hoje ele ganha a vida como produtor, compositor e cantor de rap. Em sua carreira, já gravou sete álbuns e é dono de um selo independente, o “360º graus Records”.
“Eu faço em média 200 hits por ano. Tem que correr atrás senão não vinga, é difícil viver de música no Brasil, mas graças a deus estou conseguindo de maneira independente”, disse.
Danielle Lima: Era Pipoca, a garota por trás do nariz de palhaço! Sua personagem entrou no programa em 1999, ficando até o fim, no início de 2002.
Com a saída de Macaco do programa, a jovem Pipoca adquiriu do próprio o poder de dar o “play” nos desenhos animados.
Depois do “Cruj”, ela se aventurou na carreira de atriz e participou da novela “Metamorfoses”, da Record, no papel de Luiza, e posteriormente fez o seriado “Vila Maluca”, da Rede TV!
Além dos papéis nas telinhas, Dani atua também no teatro na Companhia de Teatro Criando Condições. Ela já participou de peças como “O Mágico de Oz”, onde interpretou ninguém menos que a protagonista Dorothy. E a estrada continua!
Diego Ramiro: Deu vida ao Caju, e ficou no comando do programa durante todos os anos de exibição, ou seja, de 1997 a 2002.
Com o fim do “Cruj”, Ramiro deu um tempo para a vida artística para se dedicar aos estudos, e voltou às telinhas em 2005, só que dessa vez na Rede Globo! Ele participou do “Sítio do Pica Pau Amarelo”, e do seriado “Carandiru, Outras Histórias”.
Ele também participou de diversas propagandas: em 2007 fez parte do comercial do barbeador “Gillette”, em 2009 gravou para a “Chevrolet” e a “Schincariol”.
Atualmente, Ramiro ataca de produtor do programa “Predefinição: Qual?” do canal Fashion TV.
Jussara Marques: Deu graça à Maluca, primeira personagem feminina do programa, que entrou pro “comitê” em 1997 e ficou até o final da atração.
Com o fim do programa infantil, Jussara se dedicou à dublagens de filmes estrangeiros como “Rebobine, Por Favor”, “A Bússola de Ouro”, “Kill Bill 2″, “High School Musical”, “Juno” e várias outras produções.
Além do cinema, ela também realizou esse trabalho em produções das telinhas como nos seriados “Skimo”, “Normais Demais” e “Punky – A Levada da Breca”, nesse caso, na redublagem da série. Nos desenhos animados, ela esteve em “Ei, Arnold!”, “As Aventuras de Jackie Chan” e “W.I.T.C.H”.
Já Leonardo Monteiro era Chiclé, o irmão mais novo de Caju. Antes da entrada de Pipoca, ele era o membro mais jovem da trupe. Uma das frases mais recorrentes do personagem era “Meu irmão, meu ídolo”.
Conseguir informações sobre o ex-Chiclé foi o mais difícil, pois entre todos, ele foi o único que deixou de lado a vida artística.
Ele fez engenharia mecânica na USP, e enquanto estudava, ministrava aulas de cursinho. Atualmente ele segue a profissão que escolheu na faculdade.
Cruj, Cruj, Cruj, Tchau!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nos indicamos...

Related Posts with Thumbnails

Tabela do Brasileirão

Carregando tabela de Central Brasileirão...
Tabela gerada por Central Brasileirão