Barra de navegação

26 de jun de 2010

As 10 Bebidas mais fortes do mundo

Já foi dito que o álcool é o líquido que mata os vivos e preserva os mortos. Por isso mesmo que muitos países no mundo têm leis severas em relação à graduação alcoólica de certas beberagens, incluindo o Brasil que não permite que sejam vendidas bebidas com teor acima de 60%. Mesmo assim, alguns fabricantes espalhados no planeta desafiam a legislação e até mesmo o bom senso e colocam no mercado verdadeiras poções que derrubariam o mais destemido beberrão. Confira abaixo as 10 mais fortes do planeta:

10. Vodka
A Vodka vem da Europa (Rússia, Polónia e Ucrânia). Normalmente tem um teor alcoólico entre 35% e 50% do volume. Vodka nome vem do russo “voda” (Port. água). Também conhecido como “bebida nacional russa”. Sua popularidade deve-se muito à sua utilidade em coqueteis e outras bebidas mistas, como o Bloody Mary, vodka tônica, vodka martini e, mais recentemente, Red Bull.

9. A cachaça, pinga, ou canha
É o nome dado à aguardente de cana, uma bebida alcoólica tipicamente brasileira. Seu nome pode ter sido originado da velha língua ibérica – cachaza – significando vinho de borra, um vinho inferior bebido em Portugal e Espanha, ou ainda, de "cachaço", o porco, e seu feminino "cachaça", a porca. Isso porque a carne dos porcos selvagens, encontrados nas matas do Nordeste – os chamados caititus – era muito dura e a cachaça era usada para amolecê-la. É usada como coquetel, na mundialmente conhecida "caipirinha" e possui graduação alcóolica que varia de 48% a 56%vol.

8. Conhaque (ou brandy)
Produto decorrente da destilação de vinho, geralmente contendo cerca de 40–60% de graduação alcoólica por volume. O nome em português é derivado da palavra francesa cognac, um tipo de conhaque com indicação de procedência da região homônima da França. Além do vinho, esta bebida destilada pode ser feita com suco de fruta fermentado (no caso da uva normalmente são utilizadas apenas espécies viníferas). É usualmente degustado após as refeições.

7. Whiskey
Whiskey não “amadurecem” no frasco, só em barris, de modo que a “idade” de um whisky é o tempo entre a destilação e o engarrafamento. Normalmente tem 40% de álcool (Jack Daniels). Em alguns casos, dependendo do barril e do modo como a destilação é feita, o teor alcoólico pode mudar. No Knob Creek é de 50%, e de reserva é cerca de 62%.

6. Absinto, a fada verde
O absintho chamado de suisse possui teor alcoólico variando de 68% a 72%, mas sua venda é terminantemente proibida em terras brasileiras (somente a versão ordinaire com graduação em torno de 45% é liberada). Acontece que não é só o álcool que faz a bebida favorita dos boêmios franceses, como o pintor Toulouse-Lautrec e os poetas Rimbaud e Baudelaire, tão famosa e temida. Sua composição de ervas, em especial a Artemisia absinthium ou Losna, como é comumente conhecida no Brasil (aquela mesmo do famoso chá para dor de estômago) tem efeitos enebriantes e o abuso pode causar convulsões, alucinações e surtos psicóticos, além de danos cerebrais permanentes (o que explicaria as loucuras do pintor Van Gogh). Em tempo, o vermute também tem losna em sua composição.

5. Tequila Sierra Silver
Tem quase a mesma graduação alcoólica do Bacardi 151, na casa dos 74%vol. Bebida tipicamente mexicana, inclusive com um sombrero na boca da garrafa.
4. Bacardi 151
Esse rum de 75%vol de graduação é muito usado na preparação de drinques. É considerado um dos rums mais forte do mundo.
3. Balkan, a vodka com contraindicação
Como o próprio nome diz, vem dos Balcãs, mais especificamente da Bulgária, começou a ser vendida na Inglaterra em 2002 e se tornou um sucesso absoluto. Com teor alcoólico de 88%, triplamente destilada, tem no seu rótulo nada mais, nada menos, que 13 alertas em relação a possíveis prejuízos à saúde do bebedor. Por essa razão é recomendável não tomá-la pura e sim como componente de drinques. Cada garrafa, aliás com um design extremamente simples e emulando o estilo de bebidas antigas, sai em torno de 45 libras ou R$137.

2. O whisky mais forte a ser feito
Esse não existe ainda, mas a promessa está no ar desde 2006, quando a destilaria escocesa Bruichladdich, prometeu fabricar 5.000 garrafas de um uisque com 92% de graduação alcoólica. Na verdade, a empresa está se baseando em um livro de 1695 para produzir a bebida, chamada na época de usquebaugh-baul e que era destilada quatro vezes (um malte escocês tradicional passa apenas duas vezes pelo processo, enquanto o irlandês é triplamente destilado). O interessante é que o autor do livro diz que apenas duas colheres de sopa da poção são recomendáveis a um ser humano já que, se exceder essa quantidade "a respiração é interrompida e causa danos à vida do indivíduo".

1. Everclear, a bebida mais forte do mundo
Fabricada nos Estados Unidos, pela empresa Luxco, essa espécie de pinga gringa (ou spirit, como é chamada, uma beberagem feita de cereais e sem gosto algum) tem graduação alcoólica entre 75,5% e incríveis 95%. Só para você ter uma idéia, uma boa cachaça brasileira tem em torno de 44%. Proibida em quase todo os EUA, a versão mais potente pode ser adquirida na província de Alberta no Canadá, e é especialmente usada como complemento para drinques, na feitura de alguns pratos na culinária e até mesmo para acender fogueiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nos indicamos...

Related Posts with Thumbnails

Tabela do Brasileirão

Carregando tabela de Central Brasileirão...
Tabela gerada por Central Brasileirão